Receba meu informativo

Charges políticas

0

Retratos do cenário político brasileiro em período eleitoral

Deixe um comentário



* campos obrigatórios.

Deixar uma resposta

Espaço


  • Patrimônio 29 | Agosto | 2015
    Palestra

    No dia 31 de agosto, a professora Sonia Rabello irá ministrar a palestra "Preservação do Patrimônio Cultural Urbano: novas perspectivas com o Estatuto das Cidades" durante o Seminário "Debate sobre Legislação e Proteção do Patrimônio Cultural", promovido pela Fundação Cultural de Curitiba. Confira mais aqui.Durante o evento, também será discutida a proposta de nova legislação de proteção do patrimônio histórico e artístico daquela cidade. Seminário debate legislação e proteção ao patrimônio cultural A Fundação Cultural de Curitiba promove na próxima segunda-feira (31), no Auditório Londrina, do Memorial de Curitiba, o Seminário Legislação e Patrimônio. O evento pretende colocar em discussão importantes aspectos da proposta de Lei de Proteção ao Patrimônio Cultural encaminhada para a Câmara Municipal de Curitiba em janeiro deste ano.  Entre os temas que serão debatidos por especialistas convidados estão a preservação do patrimônio histórico urbano, tombamento na esfera municipal e a gestão de sítios históricos. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo email seminariodepatrimonio@fcc.curitiba.pr.gov.br . Projeto de lei A proposta da lei de Proteção do Patrimônio Cultural de Curitiba, que tramita na Câmara Municipal, entre outros pontos cria instrumentos fiscais que vão permitir a preservação do patrimônio cultural, como a utilização do patrimônio construtivo, que poderá ser renovado a cada 15 anos, mediante a boa conservação ou apresentação de alvará de restauro do imóvel de valor cultural, histórico ou arquitetônico. Outros incentivos de preservação são a redução de Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU), o enquadramento em leis de incentivo à cultura e parcerias entre poder público e a iniciativa privada. Ainda cria o Conselho Municipal do Patrimônio Cultural e institui o Fundo de Proteção ao Patrimônio Cultural (Funpac). Aproximadamente 600 imóveis são hoje considerados de interesse de preservação e estariam enquadrados com a aprovação da lei. No projeto, elaborado por equipes da Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Fundação Cultural de Curitiba, Secretaria Municipal de Urbanismo e Procuradoria Geral do Município, são regulamentados os instrumentos de proteção ao patrimônio cultural, dentre eles o inventário, o tombamento, o registro e a vigilância. No projeto, são estabelecidas regras de fiscalização, procedimento administrativo e penalidades para dar condições de efetivo cumprimento e acompanhamento das medidas de preservação previstas. O foco está na conscientização da importância da proteção do patrimônio, criando controle compartilhado na fiscalização com a colaboração da população através do Conselho Municipal do Patrimônio Cultural. A proposta também cria as chamadas medidas alternativas para o cumprimento da lei, como a possibilidade da apresentação de plano de trabalho pelo proprietário do bem protegido, concedendo-lhe prazo para que promova o restauro na hipótese de iminente dificuldade financeira. SEMINÁRIO PATRIMÔNIO E LEGISLAÇÃO Data: 31 de agosto Local: Teatro Londrina – Memorial de Curitiba Informações: 3321-3223/ 3321-3295 Inscrições: seminariodepatrimonio@fcc.curitiba.pr.gov.br   PROGRAMAÇÃO 14h – Abertura 14h15 Preservação do Patrimônio Cultural Urbano: novas perspectivas com o Estatuto das Cidades Prof.ª Dr.ª Sônia Rabello de Castro Professora do Lincoln Institute of Land Policy (Mass. EUA), e do Programa de Mestrado Profissional do IPHAN/PEP.  Presidente da FAM-RIO – Federação das Associações de Moradores da Cidade do Rio de Janeiro. 15h Tombamentos na esfera municipal: protegendo experiências sociais plurais Prof. Dr. Paulo César Garcez Marins Docente do Museu Paulista da USP e dos Programas de Pós-Graduação em Museologia e em Arquitetura e Urbanismo da USP 15h45 Gestão de Sítios Históricos – Desafios contemporâneos e responsabilidade coletiva Prof. Dr.ª Natália Miranda Vieira-de-Araújo Coordenadora Mestrado Profissional em Arquitetura, Proj e Meio Ambiente DARQ-PPGAU-UFRN  Coordenação da Mesa e Mediação: Prof. Dr.ª Maria da Graça Rodrigues Santos - Coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo da UP  
  • Planejamento Urbano 4 | Agosto | 2015
    Habitação Social

    Matéria atualíssima na qual o arquiteto Aravena propõe qualidade,  invés de caridade, para políticas de habitação social que é tema recorrente no Planejamento Urbano no Brasil. Confira aqui

Baía Viva

Crédito: Comissão de Comunicação da Campanha Baía Viva

Mutilação do Parque do Flamengo / Marina da Glória

Galeria completa aqui