Receba meu informativo

Câmara do Rio faz Audiência Pública de ficção: o caso do América F.C.

0

Quem, em sã consciência, pode se preparar para ir à uma audiência pública marcada de um dia para o outro através de uma publicação do Diário Oficial do Município ? Pois então, os vereadores do Rio acham que dá para fazer uma audiência pública assim.

Publicaram nesta segunda-feira, dia 20, convocando para a realização no dia seguinte, dia 21, às 9h30 da manhã.  Seria hilário, se não fosse um assunto extremamente sério. Seria infantil, se não fossem os vereadores todos adultos, maiores, e ocupando nobres funçõesde legisladores da Cidade.  Tratam o cidadão, que eventualmente queira participar, com desprezo, e, consequentemente com de respeito. 

2. convocação

Diário Oficial do Rio de 20.03.2017

Sim, porque só tendo muito desprezo pelo que um cidadão tenha a dizer, a se manifestar ou até mesmo a ouvir numa audiência pública é que um conjunto de vereadores, capitaneados pela Presidência da Casa e por três Comissões, teria a falta de compostura política de marcar uma audiência pública a ser realizada 24 horas depois de ser publicada em um Diário Oficial da Câmara.

america

Imagem aérea do terreno

O projeto em questão é o que modifica, para um único terreno na Tijuca, os índices construtivos para permitir maior e melhor lucro de seus proprietários, no caso o Clube do América.  Quantos milhões de reais envolvem este aumento de aproveitamento do terreno? R$ 5 milhões, R$ 10 milhões ou mais?  Não está esclarecido.

Não está esclarecido também como e por quem o dinheiro arrecadado será gerido. É elementar que não serão os sócios do falido clube.  Será a atual direção?  

Não está esclarecido nem mesmo se o local continuará a ser clube, pois a emenda 1 ao projeto é tão mal feita que nem dá conta de assegurar que o clube continue a funcionar dignamente no local.

Finalmente, ficará a população com todo o encargo de pagar pelos impactos ambientais e de serviços públicos que o aumento de intensidade de uso, dado gratuitamente ao grupo gestor do lote, causará ao bairro, à infraestrutura de saneamento, esgotamento, mobilidade,entre outros ?

O urbanismo da Cidade do Rio continua sendo tratado lote a lote, desconstruído e despedaçado. Não é a toa que estamos falidos, fruto da pobreza técnica com que os legisladores da Cidade tratam este interesse público.

Confira também:

Clube do América coloca a Tijuca em cheque – Um jogo sem planejamento

Argentina e a participação social nas políticas públicas: avanço pela Jurisprudência

Deixe um comentário



* campos obrigatórios.
  • “Os 90 dias que abalaram o mundo olímpico: Eike Batista e a caixa-preta que falta ser aberta” 20 | Outubro | 2017
    “Os 90 dias que abalaram o mundo olímpico: Eike Batista e a caixa-preta que falta ser aberta”
    0

    história olímpica nunca mais poderá ser contada sem um grande capítulo destinado ao Rio-2016. Não pela bela festa de abertura, mas pela porta dos fundos, coberta de uma mancha de corrupção. Um enredo ainda em andamento. Ao certo, já é possível saber que a parte de maior ação desta obra está concentrada em 90 dias que abalaram o mundo das Olimpíadas, em 2009, e que precederam a escolha da sede de 2016. Neles, o leitor do futuro irá encontrar o ataque final aos votos do bloco africano, compra de eleitores, doações emergenciais e milionárias de dinheiro às vésperas do pleito. Confiram a íntegra desta reportagem da Agência Sport Light aqui.

  • STF é um Colegiado? 11 | Outubro | 2017
    STF é um Colegiado?
    0

    Se o Supremo Tribunal Federal é um Colegiado, um tem que ouvir o outro até o final. Como então em importante julgamento, nesta terça-feira, dia 11 de outubro, houve ministros que se retiraram do plenário antes do final do julgamento? Poderiam, ao ouvirem, até modificar as suas opiniões. Deveriam ser mais disciplinados e dar exemplo de dedicação às suas funções. Salvo doença, o que justifica a saída definitiva de um Ministro do plenário antes de ouvir todos, até o final? Outras atividades? Além de falta de educação, é falta de respeito ao julgamento !

  • Parque do Flamengo enfrenta situação de abandono 11 | Outubro | 2017
    Parque do Flamengo enfrenta situação de abandono
    0

    Árvores sem poda, deck quebrado e banheiro químico sujo. Essas são algumas das reclamações dos frequentadores do Parque do Flamengo. A situação é mais crítica no trecho entre o posto 3 e a Rua Dois de Dezembro. Segundo a Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente, as obras de reestruturação foram interrompidas por causa de questões burocráticas no contrato de execução dos serviços em novembro do ano passado. (Confira aqui)

    Cadastre-se

    Receba notificações de novas publicações

     

    Praça do Teatro do Centro Histórico de Manaus

    Crédito: Sonia Rabello
                   

    Paisagem Cultural do Rio ameaçada pela obstrução de prédios

    Galeria completa aqui

    Cadastre-se

    Receba notificações de novas publicações

     

    Setembro/2017 - Praça em frente ao Teatro do Centro Histórico de Manaus

    Crédito: Sonia Rabello