Receba meu informativo

Câmara do Rio faz Audiência Pública de ficção: o caso do América F.C.

0

Quem, em sã consciência, pode se preparar para ir à uma audiência pública marcada de um dia para o outro através de uma publicação do Diário Oficial do Município ? Pois então, os vereadores do Rio acham que dá para fazer uma audiência pública assim.

Publicaram nesta segunda-feira, dia 20, convocando para a realização no dia seguinte, dia 21, às 9h30 da manhã.  Seria hilário, se não fosse um assunto extremamente sério. Seria infantil, se não fossem os vereadores todos adultos, maiores, e ocupando nobres funçõesde legisladores da Cidade.  Tratam o cidadão, que eventualmente queira participar, com desprezo, e, consequentemente com de respeito. 

2. convocação

Diário Oficial do Rio de 20.03.2017

Sim, porque só tendo muito desprezo pelo que um cidadão tenha a dizer, a se manifestar ou até mesmo a ouvir numa audiência pública é que um conjunto de vereadores, capitaneados pela Presidência da Casa e por três Comissões, teria a falta de compostura política de marcar uma audiência pública a ser realizada 24 horas depois de ser publicada em um Diário Oficial da Câmara.

america

Imagem aérea do terreno

O projeto em questão é o que modifica, para um único terreno na Tijuca, os índices construtivos para permitir maior e melhor lucro de seus proprietários, no caso o Clube do América.  Quantos milhões de reais envolvem este aumento de aproveitamento do terreno? R$ 5 milhões, R$ 10 milhões ou mais?  Não está esclarecido.

Não está esclarecido também como e por quem o dinheiro arrecadado será gerido. É elementar que não serão os sócios do falido clube.  Será a atual direção?  

Não está esclarecido nem mesmo se o local continuará a ser clube, pois a emenda 1 ao projeto é tão mal feita que nem dá conta de assegurar que o clube continue a funcionar dignamente no local.

Finalmente, ficará a população com todo o encargo de pagar pelos impactos ambientais e de serviços públicos que o aumento de intensidade de uso, dado gratuitamente ao grupo gestor do lote, causará ao bairro, à infraestrutura de saneamento, esgotamento, mobilidade,entre outros ?

O urbanismo da Cidade do Rio continua sendo tratado lote a lote, desconstruído e despedaçado. Não é a toa que estamos falidos, fruto da pobreza técnica com que os legisladores da Cidade tratam este interesse público.

Confira também:

Clube do América coloca a Tijuca em cheque – Um jogo sem planejamento

Argentina e a participação social nas políticas públicas: avanço pela Jurisprudência

Deixe um comentário



* campos obrigatórios.
  • Fundação Bio-Rio, na UFRJ: alvo de investigação do MP 13 | Abril | 2017
    Fundação Bio-Rio, na UFRJ: alvo de investigação do MP
    0

    Mais um caso de ilícito financeiro envolvendo uma fundação de pesquisa, no campus tecnológico do Fundão, da precarizada UFRJ. Este caso ocorre na vida universitária, no campus da maior e mais antiga universidade federal no Rio, ao lado da área que o Município do Rio, no governo Paes, cedeu cinco hectares de terras públicas, por 50 anos, de graça, à General Electric (GE), na Ilha de Bom Jesus, para que esta empresa ali construísse seu edifício de pesquisa tecnológica! Leia aqui. (mais…)

  • América F.C. – História diz que shopping não salva clube 5 | Abril | 2017
    América F.C. – História diz que shopping não salva clube
    0

    Neste artigo do Urbe Carioca, a arquiteta urbanista Andréa Redondo destaca que “do mesmo modo que não há garantia de que estádios resolverão os problemas financeiros dessas instituições, é de se indagar se liberar a construção de shoppings, à custa do solo e da paisagem urbanas, salva clubes de futebol. E se salvar clubes de futebol à custa do solo urbano é devido”. Confira aqui. (mais…)

  • A faculdade de Engenharia de Buenos Aires: conheça por fotos. 29 | Março | 2017
    A faculdade de Engenharia de Buenos Aires: conheça por fotos.
    0

    Não sei se os estudos são bons, mas o prédio impressiona. E isso já é bom. A Faculdade de Engenharia, fica na Av. Paseo Colón. Seu prédio é uma construção imponente. Sensibilizou-me que ele subsista como escola pública. É a tradição mantida.   Por fora, bem cuidado. Por dentro, com a dinâmica de uma faculdade: cartazes, reivindicações, bicicletas guardadas, fotos de esportes e também a memória dos desaparecidos.   Veja o pequeno album de fotos especial para este tema.  

  • “Anatomia de um crime” 23 | Março | 2017
    “Anatomia de um crime”
    0

    Nesta reportagem, na qual fui uma das entrevistadas, a Agência Pública percorre a história do Maracanã, patrimônio cultural destruído com autorização do Iphan e abandonado pelo poder público depois de mais de R$ 1,3 bilhão gasto em obras suspeitas de alimentar a corrupção. Confira aqui. (mais…)

  • Áreas da Marinha continuam em foco: novo museu e nova polêmica à vista 22 | Março | 2017
    Áreas da Marinha continuam em foco: novo museu e nova polêmica à vista
    0

    Neste artigo, a arquiteta urbanista Andrea Redondo destaca que a imagem de projeto para a construção de um “novo museu” na cidade do Rio de Janeiro, onde funciona o Espaço Cultural da Marinha, publicada na mídia, já causa polêmica nas redes sociais.  (mais…)

  • Ruptura da reforma da Previdência 22 | Março | 2017
    Ruptura da reforma da Previdência
    0

    Notícia sobre a retirada dos servidores estaduais e municipais do texto da reforma da Previdência faz sua ruptura definitiva entre categorias de brasileiros. O argumento de que a retirada dos servidores públicos estaduais e municipais da reforma preserva a autonomia federativa e reduz o risco de judicialização é juridicamente falso. (mais…)

San Telmo - Março de 2017

Galeria completa aqui