Receba meu informativo


0


 

Mais uma homenagem nos 80 anos do Decreto-lei 25/37. Posto aqui alguns registros fotográficos do interior do magnífico Teatro de Manaus,construído há mais de um século (1896), muito bem restaurado e conservado. As fotos são de 2013, e espero que ele continue ainda tão bem quanto estava à época. 

No seu entorno, infelizmente, há algumas edificações de prédios que, sem dúvida, comprometem a sua visibilidade. Entendemos como visibilidade o conceito de entorno, ambiência

Essas edificações em altura, e que depois de uns poucos anos estão pessimamente conservadas, certamente foram licenciadas antes do tombamento do Teatro, ou sem a autorização do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). Assim creio e espero.

 

Três conclusões chego em relação a esta mácula na ambiência do Teatro:

1º – Não são dois ou três prédios altos que promovem o desenvolvimento de uma cidade; nem a sua densificação (hoje, um conceito muito usado, para combater o espraiamento indesejado das cidades). Ao contrário, prédios altos e mal conservados – porque mais caros na sua conservação nas altura -, podem ser símbolos de frouxidão no planejamento urbano.

2º – Também não são os prédios altos que resolvem os problemas habitacionais em uma cidade, senão as cidades como Manaus e todas as outras brasileiras não teriam mais favelas!

3º – Faz-se cada vez mais necessárias as portarias que regulamentam, previamente, a forma de ocupação do entorno (vizinhança) dos bens tombados, de maneira a prevenir que investidores comprem terrenos por preços que incorporam índices altos de edificação na vizinhança de bens tombados; assim quando esses investidores pedirem, no futuro suas licenças de construção, venham descobrir que não podem edificar tudo o que pretendiam.

Prédios altos podem ser bem-vindos, mas não em qualquer lugar, e de qualquer forma. O planejamento previne e resguarda a estética, a beleza e a ambiência de nossas cidades.

Cidades que são de todos os cidadãos e não somente dos proprietários urbanos.

leia mais...
 
0


No ano em que o Decreto-lei 25/37 comemora seus 80 anos de vigência efetiva e eficiente na proteção do patrimônio cultural brasileiro, suas normas são reafirmadas em decisão judicial no Supremo Tribunal Federal (STF).

Em 2012, não se sabe por qual motivação, o Estado do Amazonas ingressou com uma ação judicial no STF contestando o tombamento do Centro Histórico de Manaus, feito pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). 

leia mais...
 
0


 

A notícia desta segunda-feira, dia 4 de setembro, sobre as novas descobertas de eventuais fatos graves, omitidos na delação de Joesley Batista e outros, provocaram reportagens nas quais se usavam, sem qualquer diferenciação, as palavras “rescisão” e “anulação” da delação, como se os termos significassem a mesma coisa.

leia mais...
 
0


Curitiba está presente na mídia como sendo moderna, cidade do planejamento. Mas, precisa melhorar?

Sim, os curitibanos sabem que podem melhorar. Por isso, no III CISU (Congresso Ibero-Americano de Solo Urbano – agosto de 2017), muitas lições foram expostas. Por isso, compartilho aqui o que ouvi sobre transporte público, que desmistifica em parte o planejamento tido como excelente.

leia mais...
 
0


O que é Rio Paisagem Cultural Mundial?

É um compromisso do Brasil, do Estado do Rio de Janeiro e da Cidade do Rio de manter e conservar as referências da sua paisagem mais significativa, sobretudo a relação da cidade com a “floresta, as montanhas e o mar”. No dossiê encaminhado à UNESCO, assinado por estes três entes da Federação, prometia-se a preservação desta paisagem.

leia mais...
 
0


 

No Rio, o atual Secretário de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação (ex-candidato à prefeito do Rio), Índio da Costa assinou, no último dia 28 de julho, uma resolução que o nosso fraternal blog UrbeCarioca chamou, de forma muito comedida, de “espantosa”.

leia mais...
 
  • “Os 90 dias que abalaram o mundo olímpico: Eike Batista e a caixa-preta que falta ser aberta” 20 | Outubro | 2017
    “Os 90 dias que abalaram o mundo olímpico: Eike Batista e a caixa-preta que falta ser aberta”
    0

    história olímpica nunca mais poderá ser contada sem um grande capítulo destinado ao Rio-2016. Não pela bela festa de abertura, mas pela porta dos fundos, coberta de uma mancha de corrupção. Um enredo ainda em andamento. Ao certo, já é possível saber que a parte de maior ação desta obra está concentrada em 90 dias que abalaram o mundo das Olimpíadas, em 2009, e que precederam a escolha da sede de 2016. Neles, o leitor do futuro irá encontrar o ataque final aos votos do bloco africano, compra de eleitores, doações emergenciais e milionárias de dinheiro às vésperas do pleito. Confiram a íntegra desta reportagem da Agência Sport Light aqui.

  • STF é um Colegiado? 11 | Outubro | 2017
    STF é um Colegiado?
    0

    Se o Supremo Tribunal Federal é um Colegiado, um tem que ouvir o outro até o final. Como então em importante julgamento, nesta terça-feira, dia 11 de outubro, houve ministros que se retiraram do plenário antes do final do julgamento? Poderiam, ao ouvirem, até modificar as suas opiniões. Deveriam ser mais disciplinados e dar exemplo de dedicação às suas funções. Salvo doença, o que justifica a saída definitiva de um Ministro do plenário antes de ouvir todos, até o final? Outras atividades? Além de falta de educação, é falta de respeito ao julgamento !

  • Parque do Flamengo enfrenta situação de abandono 11 | Outubro | 2017
    Parque do Flamengo enfrenta situação de abandono
    0

    Árvores sem poda, deck quebrado e banheiro químico sujo. Essas são algumas das reclamações dos frequentadores do Parque do Flamengo. A situação é mais crítica no trecho entre o posto 3 e a Rua Dois de Dezembro. Segundo a Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente, as obras de reestruturação foram interrompidas por causa de questões burocráticas no contrato de execução dos serviços em novembro do ano passado. (Confira aqui)

    Cadastre-se

    Receba notificações de novas publicações

     

    Praça do Teatro do Centro Histórico de Manaus

    Crédito: Sonia Rabello
                   

    Paisagem Cultural do Rio ameaçada pela obstrução de prédios

    Galeria completa aqui

    Cadastre-se

    Receba notificações de novas publicações

     

    Setembro/2017 - Praça em frente ao Teatro do Centro Histórico de Manaus

    Crédito: Sonia Rabello