Receba meu informativo


0


marina

Marina da Glória será o “quartel general” de evento de moda

Nas barbas do Tribunal Regional Federal da 2ª Região que, em decisão de fevereiro de 2016, decidiu que a área da Marina da Glória é de uso comum da população para atividades precipuamente náuticas, os administradores destituídos pela Justiça Federal continuam lá fazendo seus negócios felizes e faceiros, tocando em frente, intocáveis e despreocupados.  Afinal, ficar apreensivos com quê? Mais uma decisão que pode nunca seja cumprida…

Vejam o anúncio:

eventomarina

(Clique sobre a imagem para ampliar)

Não há dúvidas; é um espaço para os negócios.  No último dia, as ofertas outlet!

Tudo isso em contraste com a decisão de quatro magistrados: um de primeiro grau e três desembargadores que disseram em sentença e acordão que:

De fato, os relatos narrados na petição inicial e demonstrados através da documentação apresentada (fls. 106/115) são de conhecimento público e notório, sendo evidente a priorização de prática de atividades comerciais, tal como feiras de moda, exposição e venda de veículos automotivos, eventos de música e dança etc. em detrimento da atividade náutica.
O espaço público, com finalidade de atender ao bem-estar social da população de um modo geral, está sendo gerido como se propriedade privada fosse, situação que não se pode admitir, eis que desvirtua a ideia de Marina pública, com livre circulação.”

“Os sucessivos projetos de exploração econômica da Marina da Glória, com a ampliação de lojas, restaurantes, vagas para estacionamento em detrimento de vagas secas para barcos, também demonstram o intuito de se privilegiar o atendimento de interesses particulares da ré EBTE, em detrimento do interesse público inerente à preservação do patrimônio histórico tombado. (…)”

Ainda queremos acreditar que as decisões judiciais são para valer!

leia mais...
 
0


E o Hemorio, heim?

Neste exato momento em que o Hemorio – Central de recolhimento de sangue do Estado do Rio – fecha, praticamente, as suas portas por falta de pagamento do pessoal de apoio, terceirizado, o governador interino, o prefeito da Cidade e a presidente da República inauguram o Estádio Aquático Olímpico, ao custo de R$ 225 milhões, dos cofres públicos, com recursos do Ministério dos Esportes!  

leia mais...
 
1


Publicamos no dia 24 de março um blog sobre a recuperação da área do Jardim Botânico, ocupado por moradias e cuja preservação implicará no remanejamento de moradores ali situados.

No último dia 28, publicou-se na  mídia o que pareceu ser um “recuo” da política de preservação do Jardim Botânico, em função, mais uma vez, da pressão dos moradores.

leia mais...
 
0


Em Curitiba, desde o dia 28 de março, até esta quarta-feira, dia 30, está em curso o Congresso Smart City, que pretende ter um olhar tecnológico sobre as cidades atuais.

leia mais...
 
0


A auspiciosa notícia desta quarta-feira, dia 23, sobre o registro das terras do Jardim Botânico para a sua preservação reacende a necessidade do poder público buscar, com urgência, espaços adequados para a realocação das famílias que deverão deixar o local.

leia mais...
 
1


Prefeito apresenta um “pequeno desenho” e diz que é plano urbanístico!

O capítulo da remoção de mais de quinhentas famílias da chamada “Vila Autódromo”, na Baixada de Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio, poderia ser um nódulo tormentoso na carreira política do prefeito Eduardo Paes.

Afinal, para quem namora com a “esquerda” no seu próprio governo, como justificar quase três anos de violência na remoção de moradores do local, noticiadas no Brasil e na imprensa internacional?

leia mais...
 
  • Marina da Glória: área pública ou clube privado ? 29 | Abril | 2016
    Marina da Glória: área pública ou clube privado ?
    0

    Mais uma vez, contrariando a decisão recente do Tribunal Regional Federal da 2ª Regiã, determinando que a área da Marina da Glória, no Parque do Flamengo, é de uso comum da população, os negócios privados ainda correm soltos no local e provam que o espaço público está mais para clube privado. Na noite desta sexta-feira, dia 29 de abril, será a vez do evento com o “Fenômeno do Arrocha”, que já está com ingressos de R$ 600 esgotados.  Vale relembrar a decisão de quatro magistrados: um de primeiro grau e três desembargadores que disseram em sentença e acordão que: De fato, os relatos narrados na petição inicial e demonstrados através da documentação apresentada (fls. 106/115) são de conhecimento público e notório, sendo evidente a priorização de prática de atividades comerciais, tal como feiras de moda, exposição e venda de veículos automotivos, eventos de música e dança etc. em detrimento da atividade náutica. O espaço público, com finalidade de atender ao bem-estar social da população de um modo geral, está sendo gerido como se propriedade privada fosse, situação que não se pode admitir, eis que desvirtua a ideia de Marina pública, com livre circulação.” E a festa continua. Até quando?  (mais…)

  • Vitória da cidadania, no Parque do Flamengo 3 | Fevereiro | 2016
    Vitória da cidadania, no Parque do Flamengo
    8

    A 8ª Turma do Tribunal Federal da 2ª Região acabou de decidir que é nulo o contrato de “concessão” da área da Marina da Glória, no Parque do Flamengo. (mais…)

  • Entre confetes e serpentinas: as prioridades governamentais 25 | Novembro | 2015
    Entre confetes e serpentinas: as prioridades governamentais
    1

    Falta algum tempo para o Carnaval, mas para muitos a folia já começou.  No último dia 24 de novembro, a Riotur ratificou que, em 2016,  o subsídio para as escolas de samba do Grupo Especial do Carnaval do Rio vai dobrar. Uma bagatela que totalizará R$ 24 milhões, sendo R$ 2 milhões para cada agremiação. (mais…)

  • Dane-se o cidadão: eSocial doméstico em questão 4 | Novembro | 2015
    Dane-se o cidadão: eSocial doméstico em questão
    0

    Há dois dias do encerramento do prazo final de pagamento da nova guia de contribuições dos empregados de pessoas físicas (domésticos), o sistema do portal do eSocial não funciona para emitir de forma rápida (ou lenta) a guia de pagamento. (mais…)

  • Blog SR repercutindo na grande imprensa: o VLT Cuiabano 16 | Outubro | 2015
    Blog SR repercutindo na grande imprensa: o VLT Cuiabano
    0

     No dia 27 de agosto de 2015 escrevemos o blog” VLT Cuiabano, um caso de polícia“.  Finalizamos o artigo dizendo que “a vergonha do infeliz placar de 7×1 é pequena diante da vergonha pela derrota pública, urbanística e política, do VLT cuiabano” (mais…)

  • Concessão pública: é possível a terceirização? 1 | Abril | 2016
    Concessão pública: é possível a terceirização?
    0

    Aqueles que querem saber mais sobre a matéria, vale a pena ler o artigo da professora Maria Sylvia Di Pietro,publicado no site do CONJUR.  A eminente professora administrativista conclui que há limites à terceirização, seja da mão-de-obra – limites estes dados pela Justiça do Trabalho -, e limites à subconcessão, sem a autorização expressa do Poder Público.  Acrescentaria que, não estando previsto no Edital, nem com a autorização governamental seria possível a subconcessão. O caso dos vários repasses contratuais na área pública da Marina da Glória, ainda que o contrato ali não se caracterize como concessão, é o exemplo do que não se pode fazer, se for para cumprir a lei. Confira aqui

Vendo o Rio de Janeiro

Crédito: Urbe Carioca

Parque das Nações (Lisboa)

Galeria completa aqui