Receba meu informativo


2


Os executores das políticas urbanas ainda não sabem como lidar com o patrimônio arqueológico histórico das cidades brasileiras. E, as nossas cidades refletem a nossa auto percepção de “Peter Pan” urbano: pensamos ser eternamente jovens!

10660384_356017961190091_5344732803049229626_n

Publicada no Estadão a notícia de que “Arqueologia ameaça prédio e Parque na Augusta”. Em comentário, um arguto leitor questiona: “Não seria o oposto ? A especulação imobiliária, ou algo do gênero, ameaça o patrimônio arqueológico ?”  

Afinal, acrescento, quem surgiu primeiro naquele espaço: o patrimônio arqueológico ali submerso ou o novo projeto de obras no local?

No Rio, cidade que comemora seus 450 anos, a questão de pesquisa e da mostra do patrimônio arqueológico é assunto absolutamente misterioso, e que resta enterrado por opção das políticas de cidades “Peter Pan”.   

Temos o exemplo atualíssimo da Região Portuária. Qual o patrimônio arqueológico mapeado e preservado, neste local, onde a ênfase é nas obras e nos prédios gigantescos que estão sendo projetados para o local?

No Porto do Rio não sabemos nem o destino final da incrível pedra fundamental do Imperador D. Pedro II encontrada por uma “infelicidade” para os empreendedores perto do Cais do Valongo.

Aliás, qual o destino de preservação do fantástico Cais do Valongo ? Será ele engolido pelas Torres Trump

E as incríveis ruínas achadas embaixo da construção (paralisada) da futura e extravagante sede do Banco Central? Não deixem de ver as novas fotos abaixo, cedidas a este site.

Qual o projeto de recuperação arqueológica das ruínas achadas na Avenida Rio Branco, nas obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT)?

Arqueologia histórica das cidades brasileiras é um item a ser considerado no planejamento das cidades. Ainda há muito pouca interação da gestão administrativa das áreas de urbanismo e de patrimônio cultural nas municipalidades. Seu tratamento ainda é de exceção.

Enquanto assim o for, ainda teremos patrimônio cultural sob pressão, como mostra a reportagem acima mencionada. 

leia mais...
 
0


As decisões do Conselho do Patrimônio Cultural da Cidade do Rio de Janeiro são inacessíveis.  Um mistério!

Comprovamos isto por uma recente decisão do Prefeito do Rio, que aumentou a altura do prédios na vizinhança do bem tombado municipal -  Igreja Nossa Senhora da Conceição e do Hospital da Ordem 3.ª de São Francisco da Penitência, localizados na rua Conde de Bonfim, 987 e 1003 – na Tijuca, no Rio. 

leia mais...
 
0


Artigo publicado neste domingo, dia 10, no jornal “O Globo”, demonstra o insucesso das políticas sociais nas favelas do Rio, projetos estes anunciados pelo Prefeito como sendo as “UPPs sociais”. Quase todos gerenciados por ONGs foram descontinuados ou reduziram drasticamente o número de cidadãos e jovens participantes.  

leia mais...
 
4


Aprovado nesta quarta-feira, dia 29 de abril, pela Câmara de Vereadores do Rio, o projeto de lei nº 1115/2015 que, a pedido do Prefeito Paes, autoriza a venda de oito terrenos públicos do Município. A justificativa ? Fazer caixa!  Mas, a autorização é para venda em parcelas de até 36 meses!

leia mais...
 
2


O vídeo abaixo, em 17 minutos, mostra os mais lamentáveis pontos do descumprimento do projeto náutico proposto para a Marina da Glória e, consequentemente, a mutilação do projeto tombado do Parque do Flamengo.

Confira as irregularidades cometidas ao longo desses anos contra este patrimônio público, além da absurda mutilação da sua flora.

leia mais...
 
  • Barqueato 27 | Maio | 2015
    “Pelo Direito à Cidade”

    As assembleias populares da Cinelândia e do Largo do Machado e o Movimento "Ocupa Marina da Glória" convocam toda a população para participar, no próximo sábado, dia 30, às 15h, de uma tarde de conscientização sobre o que vem sendo feito na Marina da Glória. 

Arqueologia histórica sob pressão urbana

Galeria completa aqui

Espaço


Rio 2016 e os danos ao meio ambiente

Crédito: teleSUR tv

  • Centro de Tênis Olímpico custa a proteção das Cidades Históricas do Brasil 28 | Maio | 2015
    Centro de Tênis Olímpico custa a proteção das Cidades Históricas do Brasil
    0

    Indignação. Esta foi a sensação ao colocar lado a lado duas notícias sobre os orçamentos do Ministério dos Esportes e do Ministério da Cultura, conforme noticiado no jornal "O Globo", nesta quinta-feira, dia 28 de maio: 1ª - O Centro de Tênis Olímpico na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, aumentou seu custo, a ser pago pelo governo federal, de R$ 174 milhões para R$ 184 milhões. Serão 16 quadras, sendo que a metade será demolida após a Olimpíada, de acordo com a notícia. 2ª - Já o orçamento do Ministério da Cultura cortou os investimentos do seu programa de recuperação de todas as Cidades Históricas do IPHAN (PAC de Cidades Históricas Brasileiras) de R$178 milhões para R$115 milhõessegundo publicação do  referido jornal, em seu Segundo Caderno.   Para todo o Brasil e todas as cidades e conjuntos urbanos declarados como patrimônio cultural brasileiro! Nada mais a declarar. Reclamar de quê? Dinheiro não falta. É uma questão de opções e de escolhas, sempre.
  • Astrofísico americano adere à essencialidade do Planejamento Urbano 18 | Maio | 2015
    Astrofísico americano adere à essencialidade do Planejamento Urbano
    0

    Brian Schmidt, Prêmio Nobel de Física em 2011, em entrevista publicada no jornal "O Globo",  assevera que a questão das mudanças climáticas é o tema mais importante em debate para a sobrevivência do planeta. E as cidades estão no centro desta discussão, já que nas próximas décadas, com a população humana crescendo exponencialmente, seremos cada vez mais urbanos.
  • Exemplo francês: equiparação de vencimentos de funcionários públicos 14 | Maio | 2015
    Exemplo francês: equiparação de vencimentos de funcionários públicos
    1

    Greve de professores, greve do pessoal da Justiça, greve de vários segmentos do funcionalismo público. É que uns ganham muito bem e outros muito mal. No Estado do Rio, até estagiário da Assembléia Legislativa pode ganhar mais do que professor, por lei recentemente aprovada por aquele parlamento!
  • Corte de árvores não autorizado pelo IPHAN 17 | Abril | 2015
    Corte de árvores não autorizado pelo IPHAN
    0

    Durante audiência pública no Ministério Público Federal do Rio, realizada hoje, sobre o projeto de revitalização da Marina da Glória, foi dito que o IPHAN não autorizou, até o momento, qualquer corte de árvores no Parque do Flamengo. Isso significa que a devastação ambiental contra centenas de árvores no bem tombado é ilegal e já deveria ter sido embargada.
  • Quando um Ministro do STF não cumpre a lei, temos um supremo mau exemplo 5 | Abril | 2015
    Quando um Ministro do STF não cumpre a lei, temos um supremo mau exemplo
    1

    O caso do pedido de vistas do Ministro Gilmar Mendes no processo que julga a inconstitucionalidade da contribuição de empresas nas campanhas eleitorais é um supremo caso de desesperança institucional que assola o país.